Fundado em 06-12-1959

Como nasceu o Clube Recreativo Os Estrelas

Entre 1890 e 1895 fundou-se na Fonte Santa uma sociedade filarmónica de seu nome, Sociedade Filarmónica Primeiro de Julho de 1890.

A coletividade instalou-se num edifício muito distinto, sendo na altura o maior imóvel da Fonte Santa, sendo também uma das melhores bandas filarmónica do concelho de Almada. Com o aparecimento do “Jazz Band”, alguns elementos da banda filarmónica retiraram-se e integraram um outro grupo no Monte da Caparica, esta foi uma situação que originou o encerramento da sociedade filarmónica entre os anos de 1945-1950, fazendo com que os valores patrimoniais da coletividade se findassem.

Foi uma perda inestimável para o povo da Fonte Santa. Com o desaparecimento da sociedade filarmónica, alguns músicos que antes a integravam formaram as sociedades “O Falta de Ar” e o “Sol-e-Dó”. Na Sociedade Filarmónica Primeiro de Julho de 1890, existia um equipamento de futebol que era utilizado pelos jovens da Fonte Santa quando queriam fazer partidas de futebol entre si. O equipamento consistia em calções de ganga e camisola verde.

A pedido de várias pessoas o Sr. Aurélio das Malhas, que foi o ultimo presidente da respetiva sociedade filarmónica, doou o equipamento e formou-se assim o Grupo Desportivo os Estrelas. Com o passar dos anos, viram-se vantagens em passar de Grupo Desportivo, para Clube Recreativo e assim após uma assembleia procedeu-se á mudança e o Grupo Desportivo os Estrelas passou a Clube Recreativo os Estrelas. Ao necessitarem de um espaço para integrarem o Clube Recreativo os Estrelas, os sócios alugaram um imóvel no Bairro da Figueira que se situava ao pé da mina, e que pertencia ao Sr., João Gigi. Mais tarde o imóvel foi comprado e derrubado para se fazer um projeto de raiz, projeto esse que foi concluído e ainda nos dias de hoje é a sede do clube.